quinta-feira, 30 de abril de 2015
Título original: Entranced 
Título: Fascinado
Autor: Nora Roberts
Tradução: Maurício Araripe
Série: O Legado dos Donovan 02 
Editora: Harlequin
Ano: 2013
Comprar: É possível compra nos sites: www.harlequinbooks.com.br e www.amazon.com.br ou em uma boa banca de jornais.


Resenha:

Título perfeito, pois a história é fascinante.

É impossível não se apaixonar por Sebastian

No início achei impossível ele sentir qualquer coisa por Mel, a descrição feita sobre ela não me agradou.

Mas, com o passar dos capítulos, percebi que ela era perfeita para o competitivo, com poderes sobrenaturais, lindo e másculo Sebastian.

Acredito que poderia ficar horas escrevendo sobre ele e uma eternidade escrevendo seu nome lindo em cada linha. 

Ahhhhh, meu Deus!!!

RECOMENDADÍSSIMO!!!!



Contra Capa:

Apenas um talento como o de NORA ROBERTS poderia ter criado um clã tão extraordinário como os Donovan. Encantadores e irresistíveis, esses misteriosos primos compartilham um segredo que é transmitido de geração para geração. Um segredo que os distingue de humanos comuns, tornando-os seres com poderes mágicos e sobrenaturais....

Sebastian Donovan certamente era um charlatão, mas Mary Ellen Sutherland corria contra o tempo para encontrar um bebê desaparecido. Sem pistas para seguir, a cética investigadora aceita a ajuda de Sebastian. Ainda que a contragosto, ela é obrigada a admitir que os dons dele são bem impressionantes. Em especial, a habilidade de Sebastian para derrubar a rígida fachada de Mel e tocar diretamente seu coração.
quarta-feira, 29 de abril de 2015
Título: Achados e Perdidos
Autor: Luiz Alfredo Garcia-Roza
Série: Espinosa 02
Editora: Companhia das Letras
Ano: 2011
Comprar: Nos seguintes sites: Americanas, Submarino, Livraria Saraiva, Livraria Cultura, Livraria Folha e Amazon


Resenha:

Não há dúvidas que Espinosa não é um Sherlock, mas é inteligente o suficiente para ligar os pontos. E o assassino cometeu um deslize sem precedentes, pois tentou comprometer o delegado da forma mais básica.

Muitas pessoas pensam que por terem atrativos insuperáveis (por serem extremamente belas) vão conseguir de forma sedutora escapar de tudo, principalmente de uma punição mais severa.

"Achados e Perdidos" é com certeza uma ficção policial de primeira, cheia de mistérios e ação, não é de tirar o fôlego, mas faz com que você fique pensando durante horas.

RECOMENDADÍSSIMO!!!



Contra Capa:

NOITE DE sexta-feira em Copacabana. Um menino de rua se apodera de uma carteira perdida; uma prostituta aparece morta, asfixiada, em sua própria cama. O delegado Espinosa está atento para um elemento comum aos dois acontecimentos: a figura do ex-delegado Vieira.

O velho policial bebe demais, por isso perdeu a carteira. Quando bebe demais, não lembra de mais nada. Ignora qual foi sua participação - se é que houve - no crime, embora haja indícios claros de que passou pelo quarto da moça assassinada.

Um enigma que envolve meninos de rua, achacadores baratos, uma mulher insinuante com predileção por delegados, matadores de aluguel... Vidas que a noite de Copacabana encobre.
domingo, 26 de abril de 2015
Título original: Mercenary's Woman
Título: Aventura Ardente
Autor: Diana Palmer
Tradução: Vera Vasconcellos
Série: Soldado da Fortuna ou Mercenário 04
Editora: Harlequin
Ano: 2013
Comprar: É possível compra nos sites: www.harlequinbooks.com.br e www.amazon.com.br ou em uma boa banca de jornais.


Resenha:

Adoro essa série da Diana Palmer. Apesar das mocinha ser virgem, loira e ter olhos escuros. O mocinho não é nada ogro é sem duvida um alento.

Entendo completamente os motivos de Eb, para afastar Sally, quando esta era uma adolescente apaixonada que fantasiava um relação com ele. Não há duvida que ela não estava preparada para entender a complexidade da profissão de Eb.

Anos depois, muito mais madura e preparada para as adversidades da vida. Sally é uma mulher que pode compreender esse homem másculo, misterioso que adora uma aventura e o perigo.

Mas antes de darem vazão a paixão avassaladora que um senti pelo outro, Eb e mais alguns mercenários vão ter que ajudar uma colega que esta em perigo, pois um poderoso traficante quer se vingar.

RECOMENDADÍSSIMO!!!



Contra Capa:

Aventura
Ardente

Ela corria perigo, por isso ele lutou para protegê-la. Porém, aquela mulher doce e bela ansiava por muito mais. Sally Johnson sonhava com o abraço forte de Ebenezer Scott é uma vida repleta de amor ao lado dele. Mas se quisesse se tornar sua noiva, Sally antes teria de derrubar todas as barreiras que Ebenezer havia erguido em seu coração.



Obs.: Se você quer saber mais sobre a autora Diana Palmer e seus livros entre no blog: 
http://su-romanticgirl.blogspot.com.br/  da "Suelen Mattos" a nossa especialista em Diana Palmer aqui no Brasil.

sexta-feira, 24 de abril de 2015
Título: O Enterro da Cafetina
Autor: Marcos Rey
Editora: Global
Ano: 2005
Comprar: Nos seguintes sites: Americanas, Submarino, Livraria Saraiva, Livraria Cultura e Livraria Folha


Resenha:

Sou tão fã de Marcos Rey que as vezes fico receosa ao escrever sobre seus livros, parece que estou abusando ou que não tenho argumentos suficiente para descrever-los como deveria. Então, me perdoe. Mesmo com esse sentimento de insegurança, não posso deixar de escrever minhas humildes observações. Ainda mais porque os livros estão aí para serem lidos, e assim poderemos homenagear este grande escritor.

Em "O Enterro da Cafetina" vamos encontrar mais uma vez com aqueles personagens noturnos, boêmios e profissionais, mesmo que este último esteja a um passo da "marginalidade" cultural.

São 7 contos, vamos a eles:

Traje de Rigor
Para Sílvio Donato
Não sei o que pensar, tudo parecia ir tão bem, apesar das confusões noturnas. Mas no início da manhã tudo pareceu perder a fantasia e a loucura. A realidade por mais estupida os pegam totalmente desprevenidos. Infelizmente foi fatal.

Mon Gigolô
Para João Antonio
Nunca se pode esperar muito de um gigolô, ainda mais quando este se apaixona é extremamente divertido. Principalmente porque seu ciúme não faz o menor sentido.

O Enterro da Cafetina 
Para Franco Paulino
Não há dúvida que foi o velório e o enterro mais engraçado e diferente que já aconteceu na Pauliceia Desvairada. Havia tanta gente, todos do submundo paulistano estão lá, os grandes artistas do teatro, rádio e da iniciante TV também, jornalistas e políticos apareceram para dar o seu último adeus a mais conhecida cafetina de São Paulo, foi uma festa ironicamente.

Sonata ao Luar
Para Epaminondas Costalima
Otávio, publicitário, solteirão, um verdadeiro Lobo. Um homem com muita imaginação. Seu novo deleite é observar uma garota que passa todos os dias no mesmo horário enfrente a sua janela. Ele fica imaginando quem ela é e o que faz. E acaba acreditando nas próprias sandices, o problema é que não passa de ilusão, pois a realidade é completamente diferente.

O Guerrilheiro
Para Frederico Aflalo
Não se deve misturar ideais políticos com uma paixão totalmente desmedida e ilusória. Mariano é um guerrilheiro, mas sua paixão pela prostituta Marlene o deixa extremamente vulnerável para participar das missões. Obviamente só pode dar em muitas confusões.

O Casarão Amarelo
Para um tal de Frank
Fico aqui pensando como o autor é capaz de inventar histórias mais loucas e hilárias. Mas que rapaz ciumento e obsessivo. E ao mesmo tempo extremamente criativo, um verdadeiro maluco.

Noites de Pêndulo
- Diário de um ébrio em dias de inflação, crise, lágrimas e convulsão social.
Para Oswaldo Teixeira de Carvalho
Há homens que não se enxergam, não podem ver um garota bonita e se derretem. Mesmo que essa garota tenha idade para ser sua filha ou até mesmo neta. Depois ficam ofendidos quando a menina o trata como um pai. Tem cabimento?

RECOMENDADÍSSIMO!!!



Contra Capa:

Marcos Rey escreveu uma obra que, como poucas, apresenta um retrato despojado mas crítico da sociedade paulistana. Ele a divide em duas partes desiguais: uma é a dos que estão no centro; a outra é a dos que estão na margem.

Em O enterro da cafetina, em um cenário onde se mistura o culto ao dinheiro, a frieza das relações humanas e o isolamento social, seus personagens são os "marginais", ou seja, são aqueles a quem se proíbe a realização dos sonhos e de sobrevivência digna, seres que vagam quase sempre à noite, mariposas noturnas, condenados a viver aprisionados "ad aeternum" na sua dança em busca da luz.



Sinopse:

"São histórias noturnas, vividas por pessoas pouco amantes do sol e do ar puro. Parece coisa provada que o sol, além de causar perigosas queimaduras na pele, torna as pessoas preguiçosas e irritadiças. Vejam vocês os boêmios. São criaturas de boa índole, mentalmente mais ativas e, talvez porque não tomem sol, resistem melhor ao álcool e ao sono. Se o sol de fato fizesse tanto bem, como apregoam certos médicos apressados, a África seria o centro da civilização e estaria coberta de chaminés. Quanto ao ar puro, posso informar que as boates substituem-no com êxito pelo aparelho de ar condicionado, quase todos de excelente fabricação norte-americana. Alguns injetam no ambiente essências odoríficas, o que estimula o romance quando um piano saudosista colabora com " Lá vir en rose".

Os personagens deste livro, como foi dito, são de circulação noturna. Por favor, não os confundam com guardas-noturnos. Esses são profissionais e todos eles odeiam a noite. Não são também pessoas que sofrem de insônia, sempre às voltas com suas pílulas. Quero que fique bem claro: são homens e mulheres que param nos bares, restaurantes, 'inferninhos', cabarés, boates e em certas casas onde tudo se tolera. São boêmios por vocação ou por erro de educação, por dor de cotovelo ou qualquer dor, por falta dinheiro ou por excesso, por vagabundagem ou paixão à sociologia. 

O antipático astro-rei se ocultou. Comecemos."
Marcos Rey 

quinta-feira, 23 de abril de 2015
Título: Cochichos e Sussurros
Autor: Edson Gabriel Garcia
Ilustrações: Ricardo Montanari 
Editora: Atual
Ano: 2010
Comprar: Nos seguintes sites: Americanas, Submarino, Livraria Saraiva, Livraria Cultura e Livraria Folha


Resenha:

A adolescência é um dos melhores e piores momentos da vida de um ser humano. Pois já deixou de ser criança, mas ainda não é adulto, penso que é uma fase de preparação. Difícil porque ainda não estão seguros de si mesmo. 

Para os adolescentes tudo acontece neste momento de transição, descobertas imagináveis sobre si mesmo e sobre o mundo. Para eles a vida fica de ponta cabeça. 

O autor criou 11 contos para falar sobre esse momento tão inesquecível da vida de todos, vamos há eles:

Fogo cruzado: engraçado como é bom ter amigos de verdade na adolescência, pois esses amigos normalmente conseguem ver coisas que nem reparamos. Sabará teve muita sensibilidade para "juntar" Cacau e Vânia.

Pichação: só rindo da falta de sorte de Pessoinha, acho mai seguro mandar um bilhete ou um email. Kkk...

Metrô: não é possível, se fosse comigo teria feito algo mais drástico. Será que ela não viu mesmo ou fingiu que não viu? Ou não reconheceu, será? 

Videoteipe: a arte e a vida misturadas. É assim, palavras, frases ou todo um texto dialogado numa peça de teatro, pode, porque não? Fazer do diálogo de todos os dias. A vida emita à arte!

Gargantilha: adoro a adolescência, as pessoas são completamente malucas e tão centras nelas mesmas e ao mesmo tempo tão desligadas e sem noção. Que fica engraçado, morri de rir.

Corda bamba: engraçado é triste, porque a amizade acabou. Não há amizade que resista depois de uma deslealdade destas. Entendo que a paixão não escolhe lugar ou pessoa, simplesmente acontece. Mas se você é leal pode se tornar algo platônico. Ou se você acredita que é tão forte e que vale a pena, você vá em frente, mas saiba que a amizade acabou imediatamente. É óbvio.

Festa de aniversário: só digo uma coisa, quem muito escolhe nada tem. 

O primeiro beijo: quando se quer muito criar uma situação, sempre aparece alguém para atrapalhar. O negócio é relaxar e esperar que tudo aconteça naturalmente, sem pressão.

Tchau: Ahhh!!! O primeiro amor é assim, as vezes injusto, não realizável e totalmente platônico.

Por que não?: sempre considerei a poesia algo totalmente particular e íntimo. É como se estivesse lendo algo proibido, que não é meu. Doido, né? Mas é como me sinto.

Tamanho não é documento?: Na realidade tudo depende da atitude e confiança. Só nos sentimos bem quando estamos bem com nós mesmos.

RECOMENDADÍSSIMO!!!



Contra Capa:

Adolescentes são tão intensos! Alguns têm no espelho "o maior e mais secreto amigo", outros sofrem por não ser aceitos, outros morrem de medo de se declarar para o ser amado... Alguns têm certeza de sobra, outros mudam de opinião a cada troca de roupa... Adolescente adora criar expectativa sobre tudo e sobre todos, alguns se frustram, outros não, mas todos estão maravilhosamente imersos na apaixonante dança das descobertas da vida...

 Delicie-se com estes onze contos leves e sensíveis criados por Edson Gabriel Garcia sobre o universo inesquecível e excitante da adolescência! 
segunda-feira, 20 de abril de 2015
Título original: This Side Of Paradise
Título: Este Lado do Paraíso 
Autor: F. Scott Fitzgerald
Tradução: Carlos Eugênio Marcondes de Moura 
Editora: Abril
Ano: 2004
Comprar: Nos seguintes sites: Americanas, Submarino, Livraria Saraiva, Livraria Cultura e Livraria Folha 


Resenha:

Quando leio um livro de F. Scott Fitzgerald sempre me sinto órfã de uma geração e de um período rico e ao mesmo tempo extremamente conturbado. (mesmo que está geração seja dos meus avós)

Os Estados Unidos da América de Fitzgerald apenas engatinhava para ser tornar o centro do mundo, quando foi lançado "Este Lado do Paraíso", mal sabia o autor que antes o país passaria pela maior crise economia de sua História.

O livro conta a história do jovem Amory Blaine. Garoto rico, bonito, inteligente e arrogante. Um chato e irritantemente encantador. Ele é fruto do que os intelectuais chamam de "geração perdida" americana.

Geração está que estava encantada com o progresso e suas máquinas. Mas ao mesmo tempo inconformada e inquieta com a situação do país e a austeridade dos mais velhos.

O personagem Amory vive dois momentos muito distintos o antes e o depois da Primeira Guerra Mundial. O primeiro com deslumbramento típico da juventude é uma obsessão por ascensão social. O segundo momento pela desilusão causada pelo fim da Guerra e a falta de perspectiva de mudança no cenário norte americano. Tudo isso porque o pior ainda estaria por vir, a depressão de 1929, quando a quebra da bolsa de valores em New York, provoca a maior crise economia americana e mundial.

Não há dúvida que este romance é uma aula de contracultura da década de 20, onde a juventude buscou novas formas de viver e tentou se distanciar do convencional e das caretices de seus pais, isso tudo com muito glamour e angústia.

RECOMENDADÍSSIMO!!!!



Contra Capa:

ESTE LADO DO PARAÍSO conta a história de Amory Blaine, um rapaz boa-pinta e inteligente, mas narcisista e arrogante. Aluno da Universidade de Princeton, nos Estados Unidos, às vésperas da Primeira Guerra Mundial (1914-1918), Amory passa o tempo farreando com os amigos. Ou atrás de um belo rabo-de-saia, como a mimada Rosalind, uma paixão fulminante que o marcará para sempre. Com forte tom autobiográfico e um texto vibrante, o romance de estréia do americano F. Scott Fitzgerald (1896-1940) transformou o escritor em uma celebridade da noite para o dia. Lançado em 1920, o livro é um pungente retrato da "geração perdida", como ficou conhecida a lavra de artista americano que chegou à idade adulta nesse conturbado período. Eram jovens desiludidos com a guerra e descontentes com os rumos de seu país. E que buscavam desesperadamente - na arte, no auto-exílio e nos excessos - um novo sentido para vida.
sábado, 18 de abril de 2015
Título original: Captive Star
Título: Estrela Cativa
Autor: Nora Roberts
Tradução: Deborah Mesquita de Barros
Série: Estrelas de Mithra 02
Editora: Harlequin
Ano: 2013
Comprar: É possível compra nos sites: www.harlequinbooks.com.br e www.amazon.com.br ou em uma boa banca de jornais.


Resenha:

Foi muito complicado. Não consegui deixar de lado o fato que a mocinha era uma ruiva grandalhona, que bate em muitos homens. Quando li estas características, só consegui pensar nela como uma viking.

Sério!!! É obvio que depois desta imagem enraizada na minha mente, foi difícil levar a sério qualquer história.

Agora se você conseguir deixar de lado a imagem da ruiva selvagem. É obvio que o livro é ótimo. Até me a risco a dizer que é melhor que o primeiro volume. 

Pensando apenas no mocinho, Jackson é o cara. Másculo, inteligente, destemido e selvagem. Tudo que uma mulher com um pouco de imaginação adoraria ter. Por fim, o par perfeito para MJ, a ruiva louca. Kkk...

RECOMENDADÍSSIMO!!!



Contra Capa:

O serviço parecia fácil. Tudo que precisava fazer era encontrar uma fugitiva que se negava a dar explicações perante o juiz e o júri sobre seus motivos para ter baleado o namorado. E ela não estava sequer preocupada em se esconder. Mas o cínico caçador de recompensas Jack Dakota logo descobriu que nada relacionado à MJ O'Leary se resolvia facilmente. Em apuros, ambos precisam fugir, pois estavam na mira de alguém misterioso. O único meio de sobreviverem seria despistando a dupla de assassinos de aluguel. Mas MJ se recusava a revelar tudo o que sabia, mesmo quando Jack encontrou um gigantesco diamante azul em sua bolsa. A intuição de Jack dizia que nada relacionado àquela raposinha poderia ser digno de confiança... Porém seu coração já se tornara cativo dela.

quinta-feira, 16 de abril de 2015
Título original: Fifty Shades Freed
Título: Cinquenta Tons de Liberdade
Autor: E.L. James
Tradução: Maria Carmelita Dias
Série: Cinquenta Tons 03
Editora: Intrínseca 
Ano: 2012
Comprar: Nos seguintes sites: Americanas, Submarino, Livraria Saraiva, Livraria Cultura, Livraria Folha e Amazon


Resenha:

Tenho certeza que Cinquenta Tons de Liberdade é o melhor livro da trilogia. 

Ana por exemplo, esta muito mais madura. Christian consegue encarar seus demônios e olhar o futuro de uma forma mais positiva. Apesar de ser controlador possessivo, consegui perceber que ele deu algum espaço pra Ana, não que isso em algum momento não vai causar algum problema, mas pelo menos ele está deixando-a respirar.

Christian também consegue encarar o obvio, que Ana realmente o ama. Porque na sua visão deturpada, ele é indigno de ser amado. Nenhum mulher pode ama-lo de verdade. Quero mata-lo, como um homem daquele pode pensar uma coisa destas. Realmente, ele é de uma infantilidade absurda. 

É obvio que acontece muitas coisas mega interessante, mas infelizmente não vou mencionar. Não quero estragar as surpresas e os momentos de tensão. Nem as alegrias e os momentos óbvios. Tô cruel !!!

Mesmo não mencionando nada, quero deixar claro minha insatisfação com o fim. Acredito que não poderei sobreviver sem o Christian e toda sua bagagem emocional, terei até saudade da Ana. Já estava me sentindo intima de todos os personagens. Mas agora acabou, o que faço? 

Tô precisando de dicas de leitura, se alguém tiver alguma sugestão, não fique acanhado, pode sugerir qualquer tipo de livro, pois sou eclética e não tenho preconceito, ok?

RECOMENDADÍSSIMO!!!



Contra capa: 

Romântica, libertadora e 
totalmente viciante, uma história 
que vai dominar você.


Quando Anastasia Steele conheceu o jovem empresário Christian Grey, teve início um sensual caso de amor que mudou a vida dos dois irrevogavelmente. Chocada, intrigada e, por fim, repelida pelas estranhas práticas sexuais de Christian, Ana exige um compromisso mais sério. Determinado a não perdê-la, ele concorda.

Agora Ana e Christian têm tudo: amor, paixão, intimidade, riqueza é um mundo de possibilidades à sua frente. Mas Ana sabe que o relacionamento não será fácil, e a vida a dois reserva desafios que nenhum deles seria capaz de imaginar. Ana precisa se ajustar ao mundo de opulência de Grey sem sacrificar sua identidade. E ele deve aprender a dominar seu impulso controlador e se livrar dos fantasmas do passado.

Quando finalmente parece que a força dessa união vai vencer qualquer obstáculo, o destino muda mais uma vez, e os piores medos de Ana podem se tornar realidade.



Sinopse:

O  QUE  PARA  ANASTASIA  STEELE E Christian Grey começou como uma paixão avassaladora e carregada de erotismo evoluiu, em um curto espaço de tempo, para um sentimento mais profundo que transformou a vida do casal. Ana sempre soube que amar um homem com tantas nuances seria complicado, mas nem ela nem Christian tinham noção das dificuldades que enfrentariam para ficar juntos.

Mesmo assim, os dois estão se acertando: Ana torna-se mais segura a cada dia, e Christian lentamente permite-se relaxar e confiar nela. Em um crescendo de paixão, desejo e sentimento, tudo leva a crer que eles estejam caminhando para um desfecho digno de conto de fadas.

Mas ainda há contas a acertar com o passado.

terça-feira, 14 de abril de 2015
Título original: The Pride Of Jared MacKade
Título: O Orgulho de Jared MacKade
Autor: Nora Roberts
Tradução: Alda Porto
Série: Os Irmãos MacKade 02
Editora: Harlequin 
Ano: 2012
Comprar: É possível compra nos sites: www.harlequinbooks.com.br e www.amazon.com.br ou em uma boa banca de jornais.


Resenha:

Achei Jared uma contradição atrás da outra, primeiro ele passa a idéia que é um almofadinha em ternos caros e sapatos italianos, depois, se percebe que não é nada daquilo, pois o cara tava suando, dando conta dos afazeres de uma fazenda. O cara definitivamente é contraditório.

Já a belíssima e alta (a imagino como uma modelo) Savannah é um furacão. Mas pelo menos é direta e objetiva. Tudo bem, ela não gosta de falar do passado, mas isso faz sentido, ainda mais porque o passado não trás boas lembrança. E nesse momento ela esta tentando construir um presente muito melhor.

Mas nosso mocinho tem medo de que seus sentimentos na sejam correspondido pela bela mulher, então, mete os pés pelas mãos em alguns momentos. Agora precisamos descobrir se ele vai conseguir encontrar uma forma de se fazer entende e mostrar para mocinha que seus sentimentos são profundos. Será que vai conseguir?

RECOMENDADÍSSIMO!!!



Contra Capa:

Jared precisava descobrir que tipo
de mulher Savannah é de verdade...


Jared MacKade controlava a própria vida com rédeas curtas, incluindo seus relacionamentos. Mas não era bem assim que as coisas funcionavam com Savannah Morningstar. Deslumbrante e linda, ela poderia ser definida como uma mulher de atitude. Sua personalidade forte abalava as crenças mais enraizadas de Jared, especialmente seu orgulho. E uma vez que a honra de um MacKade fosse ferida, haveria contas a acertar. Afinal, não era do feitio de Jared abandonar uma boa briga...  
domingo, 12 de abril de 2015
Título: Bellini e os Espíritos
Autor: Tony Bellotto
Série: Bellini 03
Editora: Companhia das Letras
Ano: 2005
Comprar: Nos seguintes sites: Americanas, Submarino, Livraria Saraiva, Livraria Cultura e Livraria Folha 


Resenha:

Não há duvidas que este foi a melhor história de todos os livros da série.

No primeiro e segundo livro acho o Bellini patético, tarado e alcoólatra. Um caso sem solução. Que não tinha nenhum talento para ser detetive. E que se prestava a este papel para dizer que fazia alguma coisa da vida.

Porque a Dora Lobo mesmo sem sair do escritório consegui desvendar os mistérios, e ele que saia a campo, vivia no escuro, ou quando seguia uma pista sempre era totalmente da forma mais equivocada.

E para meu desespero, a Lobo sempre tinha que salvar as situações absurdas que ele se colocava. Em determinados momentos era absurdamente infantil e irritante para um homem que tinha idade para ter no mínimo bom senso.

E o pior de tudo é que percebi que ele tinha consciência de tudo, mas não ligava, não se preocupava. Pra mim era o fim.

Quando comecei a ler Bellini e os Espíritos, de cara percebi que ele pelo menos estava mais atento. E que toda a trama era fantástica.

E que ele estava conseguindo se virar sem a ajuda da Dora, mas isso não queria dizer que ele tinha mudado, continua sendo o mesmo, só que mais independente, talvez a morte do pai o tenha feito abrir os olhos definitivamente.

E na ultima parte do livro quando ele e a Tati ficam juntos, fiquei de queixo caído. E o quanto ele mudou.

Mas quando ele começou a fazer planos pra o futuro daquela forma sonhadora. Pensei comigo: não, não, agora que começo a me apaixonar pelo personagem a série vai acabar, não, não...

Bem, se ele tivesse seguindo aquele caminho com certeza tudo estaria acaba pra ele como detetive. Mas há uma virada de mesa, não apenas me surpreendeu, mas me deixou imensamente feliz, como abre caminho pra um próximo livro e pra um Bellini muito melhor.

ADORO!!!

RECOMENDADÍSSIMO!!!



Contra Capa:

Um misterioso envelope é deixado sob a porta da Agência Lobo de Detetives. Dentro dele, 5 mil dólares e uma denúncia de assassinato. A vítima é o advogado Arlindo Galvet, morto durante uma corrida de São Silvestre, subitamente caído no asfalto, sem causa aparente.

Perigosamente dividido entre seu cliente fantasmagórico, aventuras amorosas e confusões envolvendo a máfia chinesa, o detetive Remo Bellini tem um árduo trabalho pela frente. Com perseguições pela Liberdade, o bairro oriental de São Paulo, e visitas a um centro espírita (tudo sempre ao som de blues), Bellini começa a admitir que forças do outro mundo podem ajudá-lo a esclarecer um crime aparentemente insolúvel.

sexta-feira, 10 de abril de 2015
Título original: Jordan
Título: Jordan
Autor: Lori Foster
Tradução: Celina Romeu
Série: Os Irmãos de Buckhorn 04
Editora: Harlequin
Ano: 2013
Comprar: Só no site www.amazon.com.br/


Resenha:

Não acredito que já estamos no último irmão, agora só falta o Casey, filho do Sawyer. 

Vou morrer de saudade... sei que tem mais um livro da série, mas mesmo assim, já to com saudade de todos eles.

Devo admitir que Jordan seja o meu predileto entre todos os irmãos, porque ele é o mais certinho, o mais regrado é o cheio de moral. 

Mas quando o negócio é a Georgia ele perde a noção do que é certo ou errado. 

Adoro vê-lo perder o controle. 

Todo o ciúme, as explosões, a tentativa de controle, o total descontrole e principalmente a dor que ele sente por ela.

Definitivamente esses irmãos são de matar!

ADORO!!!

RECOMENDADÍSSIMO!!! 



Contra Capa:

Os Irmãos de Buckhorn
Jordan


Jordan Sommerville curava animais e os resgatava das ruas. Era um homem que poderia seduzir uma mulher apenas com sua voz. Porém, não se aproveitava deste poder com frequência. Seus irmãos brincavam dizendo que ele estava esperando por um modelo de virtude, e muitas mulheres de Buckhorn não cumpriam suas exigências. Até ele conhecer Georgia e todas as suas regras serem quebradas. Georgia Barnes sustentava a si e seus filhos trabalhando como dançarina; por sinal, uma exótica dançarina… Se isso não agradasse Jordan, podia cair fora. E daí que ele fosse o homem mais afetuoso, gentil e cobiçado que ela conhecera? Ainda assim era um homem como outro qualquer. Certamente, não poderia ser tão perfeito quanto parecia…ou será que sim?
quarta-feira, 8 de abril de 2015
Título: O Silêncio da Chuva
Autor: Luiz Alfredo Garcia-Roza
Série: Espinosa 01
Editora: Companhia das Letras
Ano: 2012
Comprar: Nos seguintes sites: Americanas, Submarino, Livraria Saraiva, Livraria Cultura, Livraria Folha e Amazon


Resenha:

Gostaria muito de ter a oportunidade de conversar com o autor, para saber como ele criou o personagem Espinosa, psicologicamente e sentimentalmente dizendo.

Pois ao mesmo tempo em que o personagem é excêntrico, ele parece tão normal, apesar das maluquices ele está tão próximo de nós leitores. Obvio que me identifico muito com Espinosa.

Fiquei muito feliz com a definição que o autor coloca na fala de Espinosa, o classificando como um "estrangeiro" no meio de seus iguais. É uma definição perfeita, pena que não consegui observar isso desde o princípio, há três livros que venho tentando defini-lo sem sucesso. Agora é desnecessário. Alívio!!!

Apesar do inspetor da polícia se sentir um "estrangeiro" na sua essência. Isso não significa que Espinosa seja um homem frustrado ou amargurado, pelo contrário. Vejo que ele se sente feliz desta forma.

Tudo se deve também, porque ele criou o seu próprio mundo, onde a imaginação e a fantasia ocupam a maior parte do seu cotidiano. Isso tudo sem que ele deixe de ser extremamente racional. É controverso mas é totalmente possível é real.

E neste caso, do executivo morto num edifício-garagem, só deixa tudo mais evidente. As tendências do inspetor a reflexão e as imaginações. Ainda mais quando não se tem provas, pistas, evidências e muito menos testemunhas.

Nosso querido e futuro delegado terá que colocar toda a sua capacidade imaginativa a função deste caso, se quiser encontrar uma solução por mais absurda que possa parecer.

RECOMENDADÍSSIMO!!!



Contra Capa:

Primeiro romance policial de Luiz Alfredo Garcia-Roxa, "O Silêncio da chuva" recebeu os prêmios Nestlé e Jabuti e foi publicado em nove países. É também a estreia de Espinosa - personagem de outros quatro livros do autor -, um detetive que costuma refletir sobre a vida (e a morte) olhando o mar, sentado num banco da praça Mauá.

Neste seu caso inicial, um executivo é encontrado morto ao volante do próprio carro, num edifício-garagem no centro do Rio. Levou um tiro, único e definitivo, mas não há outros sinais de violência: é um morto de indiscutível compostura. O que só atrapalha as coisas, nesse crime sem testemunhas e aparentemente sem pistas.

segunda-feira, 6 de abril de 2015
Título original: The Texas Ranger
Título: A Última Chance
Autor: Diana Palmer
Tradução: Vera Vasconcelos
Série: Hutton & Co. 04
Editora: Harlequin
Ano: 2012
Comprar: É possível compra nos sites: www.harlequinbooks.com.br e www.amazon.com.br ou em uma boa banca de jornais.


Resenha:

Juro, que tentei, tentei muito, mas não consegui odiar a Marc Brannon. Acredito que ele disse e fez coisas imperdoáveis, mas como sempre, tento ver todos os ângulos de uma questão ou de uma situação.

Felizmente ou infelizmente consegui compreender os porquês de Marc.

Só uma única coisa me atormenta, apesar do sentimento não ser exclusivo em relação Brannon, mas é esse sentimento que me incomoda em relação à grande maioria dos homens, é a lealdade entre eles. É totalmente impressionante, como eles se protegem, mesmo quando um deles é acusado de algo grave, o outro já corre defende o amigo, sem saber dos fatos, e normalmente não acreditam na possível culpa do amigo. 

Por exemplo, Marc não acreditou um segundo se quer, que o seu melhor amigo Bid Webb, tivesse qualquer envolvimento como o caso de assassinato. Por mais que você goste e conheça uma pessoa, esta pode cometer um equivoco e sobre pressão, pode cometer loucuras, porque não?

Agora em relação à Josette, tirou conclusões precipitadas sem pestanejar, porque ele não podia lhe conceder a possibilidade da duvida. Não, julgou e condenou sem ter todas as informações. Isso me deixa indignada!

Adorei a Josette que apesar de tudo, seguiu em frente, não ficou chorando pelos cantos. É obvio que ela tentou se proteger, também é normal, depois do que ela passou não querer se envolver ou não ter nenhum tipo de relacionamentos com os homens. O que mais gosto nela, é nunca se fez de coitadinha ou de vítima. Josie simplesmente vestiu a armadura e foi à luta, e sobreviveu.

RECOMENDADÍSSIMO!!!.



Contra Capa:

A  Última
Chance


Desta vez há mais riscos em jogo do que somente seus sentimentos...

Quando o patrulheiro Marc Brannon volta à ativa, um notório e misterioso assassinato o coloca novamente ao lado da investigadora Josette Langley. Cheia de vida, ainda que vulnerável, ela jamais escondeu a paixão que nutria por Marc. Rude e solitário, ele também se sentiu atraído por ela, apesar de sua inocência e juventude. Ainda assim, Marc e Josette se separaram bruscamente quando ela fez uma chocante acusação que abalou suas vidas. E agora que estão juntos outra vez, há mais riscos em jogo do que seus sentimentos. Josette está sendo alvo de um político corrupto que deseja encerrar qualquer investigação que possa revelar uma verdade. Marc e Josette seriam capazes de colocar de lado sua turbulenta discordância a fim de fazerem justiça? Ou seriam pegos em fogo cruzado?

"Com diálogos encantadores, personagem cativante e cenas quentes, os picos de emoção entre o herói e a heroína agradam as fãs de Diana Palmer." - Publishers Weekly.



Obs.: Se você quer saber mais sobre a autora Diana Palmer e seus livros entre no blog: 
http://su-romanticgirl.blogspot.com.br/  da "Suelen Mattos" a nossa especialista em Diana Palmer aqui no Brasil.
sábado, 4 de abril de 2015
Título: A Arca dos Marechais 
Autor: Marcos Rey
Editora: Ática 
Ano: 1983
Comprar: Nos seguintes sites: Americanas, Submarino, Livraria Saraiva, Livraria Cultura e Livraria Folha 


Resenha:

Emerich, uma pessoa acima de qualquer suspeita, funcionário publico, trabalha no Aquário Público da cidade, odeia o emprego, obvio. Também tem aversão as crianças das escolas de São Paulo, que visitam o aquário durante a semana.  

O livro é narrado em primeira pessoa, então Emerich é o narrador desta história. Recebe de herança do tio, uma máquina de fazer dinheiro. É neste momento que sua vida muda completamente, pois ele faz uso da máquina.

E com uma soma muito grande de dinheiro falsificado, nosso narrador tenta passar o “dinheiro” pra frente, de forma segura e discreta. É claro, neurótico como só ele poderia ser, acaba criando situações interessantíssimas. 

Ele tem tanto medo de ser pego pela polícia, que cria vários personagens, tenta não deixar rastro, provas e não cria vínculo com ninguém, para não ser reconhecido. E a paranóia só cresce durante os anos.

RECOMENDADÍSSIMO!!!



Contra Capa:

Poder realizar todas as fantasias e desejos imaginados. Viver como uma pessoa rica, frequentando lugares luxuosos e conhecendo terras exóticas, sem obrigações. Quem já não pensou nisso? Desta ambição de tantos, o renomado escritor Marcos Rey criou A Arca dos marechais: um romance inteligente e cheio de humor, sobre o homem comum e sua metamorfose quando o sonho da riqueza se torna uma perigosa realidade.



Sinopse:

Marechais, aqui, não são propriamente pessoas; os únicos fardados desta história são porteiros de boates e ascensoristas, que no geral não pretendem modificar os destinos do mundo. Vocês irão encontrar os referidos marechais dentro duma arca.

Arca, todos sabem, é um recipiente de tamanho invariavelmente incômodo, feito para ser velho, onde se guardam valores, lembranças puídas e sustos egressos de outras épocas. Jamais inventaram embalagem melhor para o fantástico. No caso - entre estas capas - a arca está sempre oculta, como a maioria que a ficção produz, e cheia até a tampa dessa coisa boa, que Deus esqueceu de inventar, chamada dinheiro.

Sempre quis escrever uma espécie de fábula sobre um homem que tinha uma "guitarra" e aí está. Possuir esse maravilhoso instrumento é sonho que todos já levaram para a cama, com exceção dos ricos - não por motivos morais. Mas, para ter graça, o personagem teria de ser honesto: sem passagem pela polícia ou multa de trânsito. Pessoa normal, que nem mesmo carregasse o hábito neurótico de roer as unhas. Depois sim, delinqüe, mas já marcando a época da regeneração: a que enfim tivesse consumido o conteúdo da arca.

Observou alguém, lendo o livro nos originais, serem os marechais apenas símbolo ou camuflagem de outras falsidades circulantes neste mundo. Teceu algum comentário a respeito do sortimento de máscaras e disfarce que usamos para sobreviver, além das mentiras cotidianas que temos de fazer passar. E acabou quase me convencendo que A Arca dos Marechais é também ou principalmente um mural da solidão humana na era do rock e da computação.

Não discordei de nada. Sempre é bom que acrescentem intenções a um trabalho de ficção. 

Marcos Rey
quinta-feira, 2 de abril de 2015
Título original: Affaire Royale
Título: Romance Real
Autor: Nora Roberts
Tradução: Gracinha Vasconcelos
Série: O Reino de Cordina 01
Editora: Harlequin 
Ano: 2013
Comprar: É possível compra nos sites: www.harlequinbooks.com.br e www.amazon.com.br ou em uma boa banca de jornais.


Resenha:

Para quem me acompanha aqui no blog ou nas redes sociais, sabe que tenho certos pavores, medo mesmo de alguns romances que contenham: mocinhos italianos, espanhóis ou gregos; romances históricos e romances da realeza. Meus pavores no caso de romances da monarquia são, principalmente, referentes aos protocolos intermináveis e a rígida conduta entre a realeza.

Foi uma surpresa constatar que Romance Real, apesar do código rígido é uma história muito deliciosa e refrescante. O romance entre a princesa Gabriella e o ex-policial Reeve é perfeito. Mesmo que os dois tenham personalidades fortíssimas, eles conseguem se controlar e ceder quando necessário.

A paixão é avassaladora!

Só para retificar, acredito que a atitude do rei Armand foi corretíssima, faria a mesma coisa se estivesse em seu lugar.

RECOMENDADÍSSIMO!!! 



Contra Capa:

NORA ROBERTS
Tece uma teia de romance e intriga nesta clássica
história sobre a família real de Cordina.

A princesa Gabriella escapou do cativeiro, mas perdeu a memória. Seus sequestradores ainda estão livres, por isso, ela precisa de um guarda-costas com urgência. Reeve MacGee é o homem perfeito para a função. O belo e impetuoso ex-policial pode enfrentar qualquer perigo, porém está proibido de se apaixonar pela estonteante é vulnerável mulher a quem protege.

Quem sou eu

Minha foto

Sou Jornalista, artesã, corredora(pelo menos tô começando), leitora fanática..., mas tem a cara de pau de achar que ainda pode dar conta de um blog, acredita?

Facebook

Visualizações

Tecnologia do Blogger.

Seguidores

Pesquise no blog

Meus livros no Skoob

Instagram

Popular Posts

Goodreads

Adriana's books

This Calder Sky
5 of 5 stars
Os Donos da Terra Janet Dailey Isabel Paquet de Araripe A Saga da Família Calder 01 Record 1983 Já devo ter mencionado, em outra resenha de algum livro da Janet Dailey, mas é necessário reforçar. Os personagens que está autora cria são ...
The Unexpected Millionaire
5 of 5 stars
Inesperado Susan Mallery The Million Dollar Catch 02 Harlequin 2014 Meu Deus!!! Como não se apaixonar por Willow? Impossível, é uma personagem cativante, hilária, espertinha, carinhosa e solidária. Não é atoa que Kane se apaixona d...
Das Kartengeheimnis
5 of 5 stars
O Dia do Curinga Jostein Gaarder Cia. Das Letras Ano: 1999 Já vou avisando, qualquer exagero, disparate, heresia ou algo que valha; escrito por mim nesta resenha, não pode ser classificado com absurdo, ok? Porquê? Muito simples. Sou ...
1808
5 of 5 stars
1808 Laurentino Gomes Planeta 2009 Apesar de estar ligado à história, Laurentino Gomes não é historiador ou biografo. Ele é jornalista. Por isso, talvez, posso dizer que este livro tem uma linguagem e uma compreensão dinâmica. Com mu...
Dance to the Piper
5 of 5 stars
Maddy Nora Roberts Os OHurley 02 Harlequin 2014 Não há dúvidas que Maddy é a mais maluquinha das trigêmeas. Identifiquei-me com muito com ela. É uma pessoa positiva, sem medo de arriscar e encarar o desconhecido. Quando se apaixona...

goodreads.com

Translate

Follow by Email