sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015
Título: As Esganadas
Autor: Jô Soares
Editora: Companhia das Letras
Ano: 2011
Comprar: Nos seguintes sites: Americanas, Submarino, Livraria Saraiva, Livraria Cultura e Livraria Folha


Resenha:

O que dizer de mais um livro delicioso do Jô, as vezes fico pensando que ele deveria largar a carreira de apresentador e se dedicar exclusivamente a literatura e ao teatro. 

Seus livros são simplesmente maravilhosos. 

Não há duvida que este é uma ficção, onde há vários personagens reais que ficam passeando pela trama, inseridos no contexto histórico, e são tratados pelo Jô de forma ficcional, numa mistura de fantasia e realidade.

Simplesmente amo está mistureba.

Não consegui parar de ler. E ao mesmo tempo que você fica horrorizado com as descrições dos crimes e a loucura do assassino. Morrer de rir com as falas de alguns personagens ou morrer de fome com tantas guloseimas mencionadas. 

Não há duvidas, é mais um livro maravilhoso e (insisto, pois dá água na boca) delicioso. Então não fique esperando, vai ler...

ADORO!!!

RECOMENDADÍSSIMO!!!



Contra Capa:

Como ator e comediante, o Jô é um grande fazedor de tipos. Sabe como poucos construir um personagem, defini-lo com um detalhe é dar-lhe vida com graça e inteligência. Como autor, essa sua maestria se expande: os tipos no mundo e, mais do que no mundo, numa trama - e o seu criador (eu quase escrevi Criador, pois não deixa de ser um trabalho de Deus) se solta. Toda a ficção do Jô é feita de grandes personagens envolvidos em grandes tramas.

Os tipos e a trama deste livro são especialmente engenhosos, e através deles o autor nos dá um retrato saboroso do Rio de Janeiro no fim dos anos 30 e começo do Estado Novo - o Rio das vedetes que davam e dos políticos que tomavam, das estrelas do rádio e das corridas de "baratinhas". E nesse mundo em ebulição chega uma figura portuguesa, saída de um poema do Fernando Pessoa, para elucidar o estranho é terrível caso das gordas desaparecidas que... Mas leia e fique sabendo. Só posso dizer que a trama deixará você, ao mesmo tempo, horrorizado e com fome. E que depois da leitura os pastéis de Santa Clara jamais significarão o mesmo.
Luis Fernando Veríssimo 



Sinopse:

Rio, 1938. Um perigoso assassino está à solta nas ruas. Seu alvo: mulheres jovens, bonitas e... gordas. Sua arma: irresistíveis doces portugueses. Com requintes de crueldade gastronômica, ele mata sem piedade suas vítimas, e depois expõe seus cadáveres acintosamente, escarnecendo das autoridades. 

Em As esganadas, o autor do best-seller O Xangô de Baker Street está de volta ao tema que lhe é caro: assassinatos em série. No entanto, tal como Alfred Hitchcock, que desprezava os romances policiais cujo objetivo se resume a descobrir quem é o criminoso (o famoso "whodonit"), Jô Soares revela logo no início não somente quem é o desalmado, como sua motivação psicológica (melhor dizer psicanalíticas) para matar. O delicioso núcleo narrativo está nas tentativas aparvalhadas da polícia de encontrar um criminoso que, além de ser muito esperto e de não despertar suspeita alguma, possui uma rara característica física que dificulta sobremaneira a utilização dos novos "métodos científicos" da polícia carioca.

Para investigar os crimes, o famigerado chefe de polícia Filinto Müller designa um delegado ranzinza, assessorado por um auxiliar obtuso é medroso, e que contará com a inestimável ajuda de um sofisticado e culto ex-inspetor. Na perseguição ao criminoso, os três policiais ganham a desejável companhia de uma jovem linda, destemida, viajada e moderna, que é repórter e fotógrafa da primeira revista ilustrada do país.

O leitor também pode se fartar aqui com outra faceta constante da obra literária de Jô Soares: a escolha de um momento do passado para cenário de sua narrativa, o que lhe permite entrar em detalhes históricos curiosos enquanto desenvolve a trama. Desta vez, voltamos ao Rio de Janeiro do Estado Novo, tendo por pano de fundo mais amplo o avanço do nazismo e as primeiras nuvens ameaçadoras que anunciam a Segunda Guerra Mundial.

Com a verve que lhe é característica, Jô consegue, neste As esganadas, realizar a façanha de narrar uma série de crimes brutais, com requinte inimagináveis de crueldade, e deixar o leitor com um sorriso satisfeito nos lábios.

0 comentários:

Quem sou eu

Minha foto

Sou Jornalista, artesã, corredora(pelo menos tô começando), leitora fanática..., mas tem a cara de pau de achar que ainda pode dar conta de um blog, acredita?

Facebook

Visualizações

Tecnologia do Blogger.

Seguidores

Pesquise no blog

Meus livros no Skoob

Instagram

Popular Posts

Goodreads

Adriana's books

This Calder Sky
5 of 5 stars
Os Donos da Terra Janet Dailey Isabel Paquet de Araripe A Saga da Família Calder 01 Record 1983 Já devo ter mencionado, em outra resenha de algum livro da Janet Dailey, mas é necessário reforçar. Os personagens que está autora cria são ...
The Unexpected Millionaire
5 of 5 stars
Inesperado Susan Mallery The Million Dollar Catch 02 Harlequin 2014 Meu Deus!!! Como não se apaixonar por Willow? Impossível, é uma personagem cativante, hilária, espertinha, carinhosa e solidária. Não é atoa que Kane se apaixona d...
Das Kartengeheimnis
5 of 5 stars
O Dia do Curinga Jostein Gaarder Cia. Das Letras Ano: 1999 Já vou avisando, qualquer exagero, disparate, heresia ou algo que valha; escrito por mim nesta resenha, não pode ser classificado com absurdo, ok? Porquê? Muito simples. Sou ...
1808
5 of 5 stars
1808 Laurentino Gomes Planeta 2009 Apesar de estar ligado à história, Laurentino Gomes não é historiador ou biografo. Ele é jornalista. Por isso, talvez, posso dizer que este livro tem uma linguagem e uma compreensão dinâmica. Com mu...
Dance to the Piper
5 of 5 stars
Maddy Nora Roberts Os OHurley 02 Harlequin 2014 Não há dúvidas que Maddy é a mais maluquinha das trigêmeas. Identifiquei-me com muito com ela. É uma pessoa positiva, sem medo de arriscar e encarar o desconhecido. Quando se apaixona...

goodreads.com

Translate

Follow by Email