sábado, 4 de abril de 2015
Título: A Arca dos Marechais 
Autor: Marcos Rey
Editora: Ática 
Ano: 1983
Comprar: Nos seguintes sites: Americanas, Submarino, Livraria Saraiva, Livraria Cultura e Livraria Folha 


Resenha:

Emerich, uma pessoa acima de qualquer suspeita, funcionário publico, trabalha no Aquário Público da cidade, odeia o emprego, obvio. Também tem aversão as crianças das escolas de São Paulo, que visitam o aquário durante a semana.  

O livro é narrado em primeira pessoa, então Emerich é o narrador desta história. Recebe de herança do tio, uma máquina de fazer dinheiro. É neste momento que sua vida muda completamente, pois ele faz uso da máquina.

E com uma soma muito grande de dinheiro falsificado, nosso narrador tenta passar o “dinheiro” pra frente, de forma segura e discreta. É claro, neurótico como só ele poderia ser, acaba criando situações interessantíssimas. 

Ele tem tanto medo de ser pego pela polícia, que cria vários personagens, tenta não deixar rastro, provas e não cria vínculo com ninguém, para não ser reconhecido. E a paranóia só cresce durante os anos.

RECOMENDADÍSSIMO!!!



Contra Capa:

Poder realizar todas as fantasias e desejos imaginados. Viver como uma pessoa rica, frequentando lugares luxuosos e conhecendo terras exóticas, sem obrigações. Quem já não pensou nisso? Desta ambição de tantos, o renomado escritor Marcos Rey criou A Arca dos marechais: um romance inteligente e cheio de humor, sobre o homem comum e sua metamorfose quando o sonho da riqueza se torna uma perigosa realidade.



Sinopse:

Marechais, aqui, não são propriamente pessoas; os únicos fardados desta história são porteiros de boates e ascensoristas, que no geral não pretendem modificar os destinos do mundo. Vocês irão encontrar os referidos marechais dentro duma arca.

Arca, todos sabem, é um recipiente de tamanho invariavelmente incômodo, feito para ser velho, onde se guardam valores, lembranças puídas e sustos egressos de outras épocas. Jamais inventaram embalagem melhor para o fantástico. No caso - entre estas capas - a arca está sempre oculta, como a maioria que a ficção produz, e cheia até a tampa dessa coisa boa, que Deus esqueceu de inventar, chamada dinheiro.

Sempre quis escrever uma espécie de fábula sobre um homem que tinha uma "guitarra" e aí está. Possuir esse maravilhoso instrumento é sonho que todos já levaram para a cama, com exceção dos ricos - não por motivos morais. Mas, para ter graça, o personagem teria de ser honesto: sem passagem pela polícia ou multa de trânsito. Pessoa normal, que nem mesmo carregasse o hábito neurótico de roer as unhas. Depois sim, delinqüe, mas já marcando a época da regeneração: a que enfim tivesse consumido o conteúdo da arca.

Observou alguém, lendo o livro nos originais, serem os marechais apenas símbolo ou camuflagem de outras falsidades circulantes neste mundo. Teceu algum comentário a respeito do sortimento de máscaras e disfarce que usamos para sobreviver, além das mentiras cotidianas que temos de fazer passar. E acabou quase me convencendo que A Arca dos Marechais é também ou principalmente um mural da solidão humana na era do rock e da computação.

Não discordei de nada. Sempre é bom que acrescentem intenções a um trabalho de ficção. 

Marcos Rey

0 comentários:

Quem sou eu

Minha foto

Sou Jornalista, artesã, corredora(pelo menos tô começando), leitora fanática..., mas tem a cara de pau de achar que ainda pode dar conta de um blog, acredita?

Facebook

Visualizações

Tecnologia do Blogger.

Arquivo do blog

Seguidores

Pesquise no blog

Meus livros no Skoob

Instagram

Popular Posts

Goodreads

Adriana's books

This Calder Sky
5 of 5 stars
Os Donos da Terra Janet Dailey Isabel Paquet de Araripe A Saga da Família Calder 01 Record 1983 Já devo ter mencionado, em outra resenha de algum livro da Janet Dailey, mas é necessário reforçar. Os personagens que está autora cria são ...
The Unexpected Millionaire
5 of 5 stars
Inesperado Susan Mallery The Million Dollar Catch 02 Harlequin 2014 Meu Deus!!! Como não se apaixonar por Willow? Impossível, é uma personagem cativante, hilária, espertinha, carinhosa e solidária. Não é atoa que Kane se apaixona d...
Das Kartengeheimnis
5 of 5 stars
O Dia do Curinga Jostein Gaarder Cia. Das Letras Ano: 1999 Já vou avisando, qualquer exagero, disparate, heresia ou algo que valha; escrito por mim nesta resenha, não pode ser classificado com absurdo, ok? Porquê? Muito simples. Sou ...
1808
5 of 5 stars
1808 Laurentino Gomes Planeta 2009 Apesar de estar ligado à história, Laurentino Gomes não é historiador ou biografo. Ele é jornalista. Por isso, talvez, posso dizer que este livro tem uma linguagem e uma compreensão dinâmica. Com mu...
Dance to the Piper
5 of 5 stars
Maddy Nora Roberts Os OHurley 02 Harlequin 2014 Não há dúvidas que Maddy é a mais maluquinha das trigêmeas. Identifiquei-me com muito com ela. É uma pessoa positiva, sem medo de arriscar e encarar o desconhecido. Quando se apaixona...

goodreads.com

Translate

Follow by Email